Tigrão voltou! Vila Nova vence a Portuguesa e consegue acesso para a Série B

Thalita Aquino – Na noite deste sábado, em São Paulo, o Vila Nova derrotou a Portuguesa por 2 a 1, no estádio do Canindé, e conseguiu o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro de 2016, e se garantiu na fase semifinal da Série C 2015. Este é o quarto acesso do Tigrão para a Série B. A torcida colorada que compareceu em bom número no Canindé fez uma grande festa.

O atacante Frontini anotou os dois gols do Tigrão, enquanto o jogador Paulinho fez para a Lusa. O primeiro tempo foi bastante agitado, com as expulsões do jogador Hugo da Portuguesa e do artilheiro Frontini do Vila Nova. Além do treinador do Vila Nova Márcio Fernandes.

Na fase semifinal do Campeonato Brasileiro da Série C, o Vila Nova vai enfrentar o Brasil de Pelotas. Com o primeiro jogo em Pelotas, no estádio Bento Freitas e o segundo no Serra Dourada, em Goiânia.

O Canal Gama parabeniza a diretoria e os jogadores do Vila Nova pelo acesso.

O Jogo

O Vila Nova partiu para cima desde o começo do jogo, tentando aumentar a vantagem e definir a classificação. Logo aos 3 minutos, Moisés cobrou escanteio da ponta esquerda e Vinícius Simon cabeceou para grande defesa de Anderson. No rebote, o próprio Simon mandou, de cabeça, na trave. Aos 8, Moisés arrancou pela ponta esquerda, ganhou da marcação e chutou forte, mas a bola explodiu no goleiro Anderson.

Aos 10 minutos, Moisés ganhou em velocidade da defesa, levou até a linha de fundo na ponta esquerda e cruzou. Boquita se atrapalhou com a bola e mandou para escanteio. Na cobrança, Marcelo mandou com efeito, a bola passou pelo goleiro e, na segunda trave, Frontini apareceu para cabecear para o fundo das redes.

O gol animou a torcida colorada e o time correspondeu o apoio das arquibancadas. Aos 13, Moisés arrancou na ponta esquerda e cruzou para Frontini. O artilheiro dominou e bateu com categoria para marcar o seu segundo gol no jogo. O segundo do Tigrão.

Aos 16, a Lusa tentou responder pela ponta esquerda e o Vila Nova saiu no prejuízo. Após ser driblado por Paulinho, o lateral-direito Marcelo acabou se contundido e foi substituído pelo volante Paulo Vítor. No lance seguinte, o Tigrão respondeu no contragolpe: Moisés fintou na ponta direita e cruzou para Frontini, que mandou de cabeça sobre o gol da Lusa.

Aos 27, após lançamento para área, a zaga do Vila Nova afastou mal e, na sobra, Paulinho chutou com perigo, perto da trave. Três minutos depois, Boquita, mal no jogo, foi sacado pelo técnico Estevam Soares, que colocou o meia Dieguinho em campo. E na sua primeira participação, o camisa 20 recebeu e fuzilou de fora da área. Na hora certa, Gustavo Bastos travou e a bola foi para escanteio.

Após cruzamento da esquerda, Guilherme Queiroz cabeceou e Edson, no reflexo, salvou o Tigrão aos 40 minutos. Aos 42, Frontini cruzou para Moisés, sozinho dentro da área, que chutou de primeira e Anderson fez milagre para salvar a Lusa. No contra-ataque, a Portuguesa foi fatal. Após chute de Queiróz, Edson espalmou e, no rebote, Paulinho chutou forte para diminuir o placar: 1 x 2.

Após o gol, uma grande confusão no gramado do Canindé. Hugo, atacante da Lusa, acertou Frontini, que revidou. Por conta disso, os dois centroavantes acabaram expulsos pelo árbitro Péricles Bassols, que também excluiu da partida o técnico Márcio Fernandes, do Vila Nova.

O gol e as expulsões serviram para animar o torcedor da Lusa, que gritou “Eu acredito” após o apito final, aos 51 minutos do primeiro tempo.

A Portuguesa voltou ainda mais ofensiva para a etapa final. Com um meia na vaga de um lateral, a Lusa passou a controlar as ações, mas esbarrava na defesa do Tigrão. Aos 8, Paulinho recebeu com liberdade na entrada da área, mas chutou de bico e isolou a chance de empate.

A pressão da Lusa era grande, intensa. Após bate-rebate, Luan encheu o pé e a bola passou muito perto do gol do Tigrão aos 16. Na sequência, o próprio Luan, que é zagueiro, foi substituído pelo meia-atacante Bruno Xavier. Aos 23, após lançamento para área, a bola sobrou com Anderson Luiz, que dominou e chutou forte, perto da trave.

Após cruzamento, Dieguinho cabeceia e a bola passa muito perto da trave de Edson aos 33 minutos. Cinco minutos mais tarde, Guilherme Queiróz pegou a sobra de um bate-rebate e chutou forte no meio do gol. Edson defendeu sem dar rebote.

A última chance da Portuguesa foi aos 44, quando Julinho lançou Bruno Xavier na área. O meia girou e chutou na rede, pelo lado de fora. A partir desse lance, a torcida colorada fez a festa e explodiu de vez aos 48 minutos, quando o árbitro encerrou o duelo. O acesso estava garantido. O Vila Nova garante vaga nas semifinais da Série C 2015 (contra o Brasil de Pelotas) e confirma o retorno para a Série B do Campeonato Brasileiro de 2016. Hora do torcedor colorado comemorar!

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA 1 X 2 VILA NOVA

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 17/10/2015
Horário: 19h
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Auxiliares: Michael Correia (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

Público: 17.282 pagantes
Renda: R$ 140.920,00
Cartões Amarelos: Vítor (Vila)
Cartões Vermelhos: Hugo (Portuguesa) aos 43′ 1T e Frontini (Vila) aos 43′ 1T

Gols: Frontini (VILA) aos 10′ 1T e aos 13′ 1T; Paulinho (POR) aos 42′ 2T

PORTUGUESA: Anderson; Jonathan (Diego Gonçalves), Anderson Luiz, Luan (Bruno Xavier) e Julinho; Renan, Milton Júnior, Boquita (Dieguinho) e Paulinho; Guilherme Queiroz e Hugo.
Técnico: Estevam Soares

VILA NOVA: Edson, Vítor, Gustavo Bastos e Vinícius Simon (Igor); Marcelo (Paulo Vítor), Francesco, Ramires, Róbston e Marinho Donizete; Moisés (Ermínio) e Frontini
Técnico: Márcio Fernandes




3 thoughts on “Tigrão voltou! Vila Nova vence a Portuguesa e consegue acesso para a Série B

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: