Mesmo sofrendo gol polêmico, Atlético-GO arranca empate contra o Atlético-PR na Arena da Baixada

Precisando vencer para não perder contato com o G-6, o Atlético-PR recebeu o Atlético-GO e não passou de um empate por 2 a 2, nesta quarta-feira. Luiz Fernando abriu o placar para os goianos, Guilherme e Lucho González viraram para os mandantes, e Walter empatou para os visitantes na Arena da Baixada.

A polêmica do jogo ficou por conta do gol de Guilherme. No lance, o meia cabeceou para o gol e teve a finalização defendida pelo goleiro Marcos. No entanto, a arbitragem entendeu que a bola já tinha passado totalmente da linha da meta e assinalou o tento a favor dos donos da casa.

Com o resultado, os paranaenses alcançam 35 pontos, na nona colocação na tabela do Brasileiro. Enquanto isso, o Atlético-GO perdeu a chance de se aproximar dos primeiros times fora da zona de rebaixamento, segue com 26 pontos e na lanterna do torneio.

Na próxima rodada, já neste fim de semana, as duas equipes voltam a campo. No sábado, às 21h (de Brasília), o Atlético-PR vai ao Pacaembu para enfrentar o São Paulo. No dia seguinte, às 17h, será a vez dos goianos receberem o Palmeiras no Estádio Olímpico de Goiás.

O jogo

Depois da parada para a data FIFA, que durou cerca de uma semana e meia, os “Atléticos” entraram em campo buscando colocar em prática aquilo que foi trabalhado neste período.

No começo, se viu uma melhor intensidade dos donos da casa, que tentavam pressionar o adversário sempre que possível. Mostrando um volume de jogo bem superior, o Atlético-PR logo teve uma grande chance de tirar o zero do placar.

Aos 21 minutos, o árbitro assinalou pênalti de William Alves, que tocou com a bola na mão dentro da área. Felipe Gedoz foi o escolhido para a cobrança, mas, o meia parou na bela defesa de Marcos, que caiu para o canto esquerdo.

Até aquele momento, o domínio dos paranaenses era nítido, mas, depois da chance desperdiçada, o castigo veio a cavalo. Aos 24, logo em seguida, o Atlético-GO chegou com Niltinho, que cruzou para o meio da área, a zaga tentou cortar, mas mandou no peito de Luiz Fernando. O meia não vacilou, dominou e bateu no canto de Weverton.

Apesar de sofrer um gol quando era melhor na partida, os paranaenses não sentiram o golpe, se mantiveram fortes e logo chegaram ao empate com a polêmica do jogo.

Aos 31, Guilherme se posicionou na área e testou firme para a meta adversária, Marcos pulou e deu um tapa na bola. No entanto, o auxiliar atrás do gol entendeu que a bola já havia entrado e a arbitragem acabou assinalando o tento para os mandantes. Os goianienses reclamaram, mas a decisão foi mantida e a igualdade foi instaurada no placar.

O cenário, no entanto, permaneceu por pouco tempo. Aos 37, Guilherme exigiu uma grande defesa de Marcos, que contou com a trave para não sofrer a virada. Mas, logo depois, Lucho González aproveitou a falha do arqueiro adversário e virou o jogo para os donos da casa.

No restante da partida, já no segundo tempo, os paranaenses controlaram a partida e esperaram o tempo passar para garantir a vitória. Mas, faltou combinar este cenário com os goianienses, principalmente com Walter.

Já aos 37 minutos, na reta final de jogo, o ex-atacante do Atlético-PR apareceu e decidiu o empate para os visitantes. Dentro da área, Walter desviou de perna esquerda um cruzamento e deixou tudo igual novamente na Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-PR 2 X 2 ATLÉTICO-GO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 11 de outubro 2017, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)
Cartões amarelos: Fabrício, Wanderson e Lucho (Atlético-PR); Jorginho e Luiz Fernando (Atlético-GO)
Gols: ATLÉTICO – PR: Guilherme, aos 31 minutos, e Lucho, aos 41 minutos do primeiro tempo ATLÉTICO – GO: Luiz Fernando, aos 24 minutos do primeiro tempo e Walter, aos 36 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO – PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Wanderson e Fabrício; Esteban Pavez , Lucho González (Eduardo Henrique) e Guilherme; Nikão, Felipe Gedoz (Sidcley) e Ribamar (Ederson). Técnico: Fabiano Soares

ATLÉTICO – GO: Marcos; Jonathan, Gilvan, William Alves e Bruno Pacheco; Ronaldo (André Castro), Paulinho (Diego Rosa), Niltinho (Breno Lopes), Jorginho e Luiz Fernando; Walter. Técnico: João Paulo Sanches




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: