Médico é morto em delegacia quando fazia BO

 

Mais de 30 tiros foram disparados dentro do 2º Distrito Policial de Santo André, no ABC na noite de sábado (26). o incidente ocorreu por causa de um erro de interpretação dos policiais do distrito. O médico Ricardo Seiti Assanome, 28 anos, que tinha ido à delegacia registrar um boletim de ocorrência por causa de um acidente de trânsito, levou um tiro na cabeça. Ele morreu na tarde deste domingo (27).

Também baleados, um policial civil e um homem que tinha ido à delegacia retirar o carro roubado localizado pela polícia permanecem internados.

 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os policiais confundiram a entrada de um policial militar à paisana que buscava abrigo na delegacia com um ataque de bandidos. A chegada do policial, que, de fato, fugia de bandidos que tentavam roubar sua moto, provocou tumulto no interior do estabelecimento. As pessoas que estavam na delegacia para registrar ocorrências, entre elas, o médico, correram para dentro das áreas internas do distrito policial. Segundo o delegado, a noiva do médico disse que ao ouvirem os disparos todos deitaram no chão e ninguém viu mais nada.

 

Segundo a Secretária de Segurança Pública, os criminosos que perseguiam o policial à paisana não fizeram disparos contra a delegacia nem tentaram invadi-la porque, após verem o policial militar entrando na delegacia, fugiram.

 

A Corregedoria da Polícia Civil autuou o agente de telecomunicações em flagrante por tentativa de homicídio. Com a confirmação da morte na tarde deste domingo, ele deverá responder ao inquérito por homicídio simples.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: