Marido suspeito de mandar matar mulher pediu ajuda na TV antes do corpo ser achado; veja vídeo!

O marido da estudante Thaís Alves Pereira, de 20 anos, suspeito de ser o mandante do homicídio dela, concedeu uma entrevista à TV Anhanguera antes do crime, ocorrido em janeiro, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. Nela, Denilson Oliveira aparentava estar preocupado e afirmou que não tinha informações sobre paradeiro da jovem.

“Bati no portão e [ela] não estava. Retornei para a empresa, liguei para ela e o telefone dela estava desligado”, disse Denilson, na época do crime.

Segundo a polícia, Denilson planejou tirar a vida da mulher alegando que ela o traiu. Além dele, também foram presos Francisco Oliveira Santos, tido como autor do disparo, e Jonhs Mariano de Sousa, que teria emprestado o carro usado no crime.

O corpo de Thaís foi encontrado, já em decomposição, no dia 31 de janeiro deste ano, em um matagal. A perícia constatou que ela foi morta com um tiro na cabeça.

Investigação

De acordo com o delegado regional de Luziânia, Rodrigo Mendes, a polícia trabalhou em várias frentes na tentativa de solucionar o caso.

“A Polícia Civil fez diversas diligências. Requisitamos perícias, tanto na casa, como em dois veículos com relação à constatação de vestígios de sangue. Fizemos quebras de sigilo telefônico e também colhemos os depoimentos. Chegamos à conclusão de que os três teriam participação no crime”, destacou.

Ele ponderou ainda que a questão passional não pode ser usada como pretexto para o assassinato. “A motivação do crime, pelo que a Polícia Civil apurou, teria sido traições praticadas por parte da vítima. Mas isso não justifica a prática de um homicídio”, destaca.

Os suspeitos estão presos preventivamente. Eles devem responder por homicídio triplamente qualificado. Se condenados, podem pegar até 30 anos de prisão.

Veja o vídeo:

Fonte: G1 Goiás




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: