Lulinha embolsou R$ 317 milhões, segundo a Polícia Federal. Veja a tabela!

É muito dinheiro saindo de forma duvidosa nesse país. A Lava Jato chegou ao núcleo empresarial da família Lula da Silva. Laudo técnico da Polícia Federal, obtido por O Antagonista, revela que a Gamecorp, de Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, embolsou mais de R$ 317 milhões entre 2005 e 2016. O dinheiro circulou por 12 diferentes contas bancárias.

A quebra do sigilo bancário da G4 Entretenimento mostra que essa outra empresa de Lulinha faturou mais R$ 19,7 milhões, elevando a quase R$ 350 milhões o total de recursos embolsados pelo primogênito de Lula. O Laudo da PF mostra que a maior parte desse valor teve origem no Grupo Gol, de Jonas Suassuna e no próprio Instituto Lula. Lulinha ganhou um apartamento de Jonas Suassuna.

Você está cansado de saber disso. Já leu trezentas matérias a esse respeito. Mas você não sabe o aspecto mais espantoso desse negócio. Um aspecto que só foi revelado agora, por meio de um laudo da PF. Jonas Suassuna registrou o apartamento em seu nome, mas não pagou por ele. Ou, pelo menos, não há sinal desse pagamento. Isso mesmo: o dinheiro não saiu de suas contas.

Quem pagou? E de que maneira? A TABELA DO LULINHA (PODE BAIXAR)

É o que a PF quer descobrir. As quebras dos sigilos bancário e fiscal da Editora Gol e da Gol Mídia também revelam pagamentos altíssimos de Jonas Suassuna a Lulinha e seus sócios, Fernando e Kalil Bittar. A PDI Processamento Digital, de Kalil, recebeu 35 repasses num total de R$ 4,17 milhões da Editora Gol e mais R$ 1,4 milhão da Gol Mídia. A PDI foi usada por Kalil para comprar equipamentos (geladeira, coifa etc.) para o apartamento de Lulinha (que está em nome de Suassuna).

Via Juntospelobrasil.com




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: